SEDUZ
SEDUZ

SEDUZ

 

marcelo cavalcante

césar ceará

 

ver no céu

como se cria o azul

ter no eu

um canto, um eterno blues

então, de tão

frio o rumo sul

vão, em vão,

em vôos cegos,

vagos nus.

nas voltas da vida / vivi

provei do amargo fel

porrei as bebidas que não bebi

trancei os sonhos de rapunzel

dancei as danças do escarcéu

pintei os quadros de dali

e aí,

já que nada seduz

meu amor,

 

por favor, apague a luz.marcelo cavalcante - seduz

Rating: 2.4/5 (95 votos)

ONLINE
9







Total de visitas: 23279