O QUE É VANDALISMO?
O QUE É VANDALISMO?

 

No dia de hoje (18/07/2013) a mídia jornalística nos traz algumas notícias que merecem reflexões:
1 – O vandalismo nas manifestações no Leblon / Ipanema;
1 – Os gastos do dinheiro público com a visita do Papa;
2 – A decretação de feriados em função da visita do Sumo Pontífice;
4 – As aposentadorias no Brasil.

Na noite de quarta-feira, uma manifestação pública na rua onde reside o governador do Rio, Sérgio Cabral, acabou se desdobrando em uma onda de vandalismo que se estendeu ao bairro de Ipanema. Este o primeiro fato inédito, pois nunca foi registrada tamanha violência naquele reduto da burguesia carioca.

Sobre a visita papal, ficamos sabendo que os gastos serão de aproximadamente 380 milhões. O Vaticano busca justificar a sangria do dinheiro público afirmando que “muita gente quer ver o Papa”. É verdade, mas não serve de justificativa, pois muita gente gostaria de ver a Madonna e nem por isso se justificaria gastos públicos com a moça. E logo um papa que está construindo uma imagem de austeridade...

Os políticos aboletados no poder estão tão acostumados com suas práticas de mandonismo que não atentam para o momento delicado que o país atravessa e resolveram decretar feriados em função da Jornada Mundial da Juventude e, pela primeira vez, tal decisão foi questionada na justiça.

A situação das aposentadorias no Brasil, desafia qualquer matemático ou físico, não fosse buscarmos a solução na mais deslavada roubalheira contra o trabalhador idoso e um sistema único de privilégios para os poderosos.
Há uma brutal diferença entre as aposentadorias dos trabalhadores e as dos senhores políticos. Enquanto os trabalhadores têm seus benefícios (?) reajustados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) o reajuste dos deputados é feito pelo índice de aumento que eles mesmos fixam (para eles mesmos).
Como sobremesa, somos informados que o ex-deputado (cassado) Roberto Jefferson recebe hoje uma aposentadoria de 18.477,12.

Muito longe de concordar ou justificar o vandalismo que vem na rabeira das manifestações populares pacíficas e democráticas, a pergunta que se pode fazer é se não podemos considerar vandalismo a atuação das elites contra o povo, por anos a fio?

Rating: 2.4/5 (91 votos)

ONLINE
1







Total de visitas: 22983